BLOG

inicial blogarquivosagosto de 2010
Blog

Os limites da Superação

Postado em 26 de agosto de 2010 às 19:23

 Por: Wagner Campos.

Às vezes passo a refletir e me questionar o quanto somos imensos diante de nossas limitações e ao mesmo tempo como podemos ser pequenos diante de nossa grandiosidade.

De um lado, há pessoas que desperdiçam tempo justificando seu desinteresse e falta de proatividade, criando uma incapacidade física, mental e profissional. Suas maiores criatividades se baseiam em argumentos para justificar que não conseguem algo que mal tentaram fazer e justamente por isso, ficaram distantes de o conseguirem. O mais decepcionante é quando algumas pessoas utilizam em seus argumentos o insucesso e fracasso de terceiros como referência, chegando a comentar: “bom, pelo menos fui melhor que fulano” ou ainda, “mas beltrano é pior que eu”.

É irônico, mas essas pessoas criativas em justificativas de fracasso jamais argumentam algo como “não consegui o resultado desejado porque não tive coragem de seguir” ou “eu tenho certeza de que não consegui porque não tive interesse em testar meus limites” e milhares de outros comentários.

A superação não depende de classe social, cor ou educação. Sua superação depende de ter um objetivo em sua vida e acreditar em algo. Superar uma dificuldade não quer dizer que terá todo o sucesso no dia seguinte. Significa alcançar um pequeno sucesso diariamente, uma vitória a cada momento. Obviamente precisando vencer várias dificuldades e paradigmas, e de repente poderá até ter medo. Você deve ter medo de desistir e não de continuar. Ir de encontro ao que acredita é o que fará a grande diferença para sua realização e superação.

Pesquisando na internet temos a opção de conhecer vários textos ou vídeos sobre pessoas que se superaram. Há pessoas da terceira idade fazendo acrobacias com enorme grau de dificuldade e mais perfeitas que muitos adolescentes. Há outras sem os membros inferiores e superiores, que vivem sem depender de ajuda, que trabalham, cozinham, nadam, enfim, têm qualidade de vida melhor do que uma pessoa com o corpo perfeito. Isso porque não procuram criar justificativas e vivem em busca de soluções para serem auto-suficientes, enquanto a maioria se encontra dependente, não realizando algo enquanto alguém não o entregar prontinho em suas mãos.

Um fato é verdadeiro: o ser humano somente comprova sua capacidade quando realmente precisa dela. A maioria busca, infelizmente, problemas onde eles não existem. Há aqueles que somente controlam suas finanças depois de terem perdido tudo, outros valorizam os entes queridos quando passaram por momentos traumáticos, outros organizam melhor seu tempo quando a falta de tempo foi responsável por prejudicá-los em algo. Quaisquer que sejam as necessidades de superações, ao meu ver as limitações são muito mais psíquicas do que reais. Há muito mais preocupação em se identificar um motivo para não fazer algo do que em ver os bons resultados que serão obtidos caso seja realizado.

Exija mais de você! Exija mais tempo para aproveitar a convivência com os familiares, exija mais tempo para realizar sua tão desejada viagem, mais esforço para aprender o idioma que está estudando, mais dedicação no esporte, mais interesse em seu aprendizado. Exija mais disposição para ser feliz! Exija, exija e exija!

Seja mais disposto a evoluir e se superar. Seja mais disposto a entender e acreditar. Acredite que suas aptidões podem se revelar muito além do que você conhece e teste os limites de sua capacidade física e mental. Mas teste principalmente os limites de sua capacidade de perseverar! Seu poder de superação está muito além de seus músculos, bens e recursos financeiros. Sua maior superação dar-se-á quando acreditar que você realmente é capaz!

Fonte: Site Mulher de Classe                        Imagem: Site Lumi Cosméticos

Pilates: Aprenda a controlar o seu corpo!

Postado em 11 de agosto de 2010 às 09:06

Dentre os princípios que norteiam o método Pilates, um dos mais importantes é a contrologia, que consiste na capacidade de controlar o corpo e a mente através de exercícios¹.

Durante a execução dos exercícios do Pilates, é preciso que o aluno esteja concentrado e integrado com o seu próprio corpo. Isto permitirá que ele perceba melhor seus músculos e articulações, a posição destes, o grau de contração muscular, pontos dolorosos, pontos fortes, etc. Perceber o próprio corpo é fundamental para que se desenvolva o controle dele, durante a atividade e no dia-a-dia.

Com a progressão das aulas de Pilates, o aluno será capaz de conhecer os músculos responsáveis por determinada ação e desenvolverá uma melhor consciência corporal. Esta consciência resulta em uma maior ativação neural durante a execução dos movimentos e permite que o indivíduo reconheça e evite posturas dolorosas. Pensar no movimento antes mesmo de realizá-lo, contrair a musculatura responsável pela ação antes da ação se iniciar são aspectos determinantes para a qualidade da contração muscular.

Pensar no movimento faz com que mais fibras motoras sejam recrutadas numa ação muscular, o que resulta numa contração mais eficaz e num trabalho mais efetivo. Este ajuste no movimento faz com que um trabalho que utilize a carga do próprio corpo, que pareça simples aos olhos de quem vê, traga resultados tão expressivos.

Estudos que se baseiam em técnicas de mapeamento cerebral mostram que o ato de imaginar a execução do movimento é capaz de estimular os neurônios da área motora correspondente². Isto se traduz em um maior controle neuromuscular, em maior percepção corporal e em uma contração realmente eficaz, sem necessitar de cargas tão expressivas para conquistar tônus e definição muscular.

Portanto, faça com que suas aulas de Pilates sejam um encontro entre você e o seu corpo, aprenda a percebê-lo e a entender os seus sinais. Faça uma interação entre corpo, mente e espírito e busque sempre o equilíbrio entre estes três pontos.

1. Pires DC, Sá CKC. Pilates: Notas sobre aspectos históricos, princípios, técnicas e aplicações. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd91/pilates.htm.

2. Schlatter AZ,  Schuster C, Puhan MA, Siekierka E, Steures J. Efficacy of motor imagery in post-stroke rehabilitation: a systematic review. Journal of NeuroEngineering and Rehabilitation 2008, 5:8.

Fonte: Site Revista Pilates                                     Imagem: Espaço Vida & Saúde

Pilates faz crescer?

Postado em 04 de agosto de 2010 às 11:40

 Na verdade o que acontece é que o Pilates irá realinhar a sua coluna melhorando a sua Postura, e irá fortalecer o abdomem e o assoalho pélvico, fazendo com que o transverso abdominal comprima as vísceras de forma que elas subam e elevem a caixa torácica. Este efeito hidráulico descomprime os espaços intravertebrais, que além de preservar a saúde dos discos e da coluna vai alongar o corpo em direção do topo da cabeça. Resumindo você vai crescer!

Fonte: Gallahue e Ozmun (2001).


É inevitável sofrermos a ação da gravidade, este é um fato comum, com o passar do tempo e com o envelhecimento, passamos a perder estatura pelo enfraquecimento da musculatura que sustenta a coluna. Dependendo das atividades diárias iremos afetar mais ou menos a nossa postura; como em casos extremos no Japão, onde os idosos que trabalharam na lavoura acabam tendo o tronco totalmente curvado à frente. Em muitos casos, quando há uma alteração óssea, a recuperação da altura após o Pilates será pequena; porém quando ainda está em níveis musculares rapidamente a altura natural da pessoa vai sendo recuperada podendo ser percebida pelas pessoas que convivem diariamente. Foi assim que eu consegui a primeira aluna, ela veio e me perguntou: – “O que você está fazendo, parece mais alta, o seu pescoço está mais comprido… ” e eu disse: “PILATES!!!”

Muitas vezes, na primeira aula, se marcarmos na parede a sua altura, e após reorganizarmos a sua coluna com alguns exercícios respiratórios medirmos novamente, poderá haver até 3 cms de diferença. O que é mais difícil é manter esta nova postura e transformar seus hábitos. Para que tudo isso se torne natural, é necessário uma prática constante de atividades físicas e alongamentos específicos para a melhora da extensão da coluna torácica e fortalecimento da musculatura postural através de movimentos dinâmicos e similares aos do dia-a-dia, para que possam ser transferidos e assimilados pelo corpo. O Pilates trabalha basicamente com esse intuito de correção postural e fortalecimento do corpo, visando a integração de várias habilitades de forma controlada e precisa.

Fonte: Revista Pilates                                                                    Imagem: Espaço Vida & Saúde

E você, já tem se sentido "maior" após o Pilates?

Rua Deputado Clóvis Motta, 3090 - Candelária, Natal - RN
CEP 59064-430 - Fone: (84) 3206-1058